• andreaespasa

Como meditar

É como se o cérebro ignorasse tudo à sua volta e a cabeça ficasse vazia, sem se prender a nenhum pensamento. Em alguns meses, a prática pode reduzir a ansiedade, segundo estudos. Mas tudo depende de disciplina e muita concentração. Ah, e de algum conforto.

Procure sossego

Um local livre de interrupções é essencial. Vale seu quarto, uma praça, o parquinho do prédio. Para iniciantes, o latido de um cachorro pode tirar o foco da meditação. Com o tempo e a prática, vai ficar mais fácil ignorar esses ruídos.

Foque na respiração

Preste atenção no ar que entra e sai do seu corpo. É uma distração para o cérebro. Assim, ele foca no seu organismo, e não nos problemas da vida ou no que acontece ao redor.

Liberte os pensamentos

É impossível não pensar em nada - só de pensar nisso você já estará pensando em algo. Mas não se apegue a nenhum pensamento para que o cérebro não comece a trabalhar nem te tire do relaxamento.

Ajeite-se

Fique confortável. Pode ser do jeito que você achar mais cômodo, sentado ou deitado. O importante é evitar algo como dor nas costas ou nas pernas, que poderia afetar sua concentração.

Repita

Nos primeiros meses de prática, fique na posição por entre 5 e 10 minutos. Quando sentir que já ficou fácil se concentrar, aumente para até 30 minutos por dia. Assim, o cérebro vai se acostumar a focar no seu corpo.

Fontes Alcio Braz Eido Soho, psiquiatra do Hospital Federal da Lagoa, no Rio de Janeiro; Gildo Angelotti, diretor do Instituto de Neurociência e Comportamento de São Paulo; Juliana Brescovicci, do Instituto Nacional de Meditação; Leonardo Mascaro, psicólogo e especialista em meditação; Saulo Fong, do Instituto União de Meditação; Mindfulness Practice Leads to Increases in Regional Brain Gray Matter Densitsy, Britta K. Hölzel e outros.

#meditação #comomeditar

27 visualizações

2014 - STUDIO SPASA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Criação: D2M Comunicação .