• andreaespasa

Confira quais são os benefícios das Oleaginosas e passe a consumi-las

Noz, amêndoa, pistache, castanha de caju, castanha-do-pará. As frutas oleaginosas são uma tentação e tanto, mas muitas pessoas cortam seu consumo pelo elevado valor calórico e de gordura.

Porém, de acordo com uma revisão de estudos divulgada na publicação American Journal of Clinical Nutrition, não é preciso limitar o consumo. É que quem come as iguarias pode perder mais peso e reduzir o tamanho da cintura.

Sabendo disso, nada melhor do que conferir outros benefícios das oleaginosas e saboreá-las. Confira abaixo oito deles:

1 - Redução de estresse:

Os nutrientes encontrados em vários tipos de frutas oleaginosas podem ajudar a proteger o corpo contra os efeitos nocivos do estresse. Um estudo constatou que iguarias ricas em ácido alfa-linolênico, como nozes, protegem o coração durante períodos de estresse agudo, conhecidos por causar tensão cardiovascular. E amêndoas, graças ao alto teor de vitamina E, vitamina B e magnésio, podem amparar o sistema imunológico quando a pessoa está estressada.

2 - Saúde do coração:

Oleaginosas, como amêndoas, avelãs, amendoim, castanha-do-pará, nozes e castanha de caju, podem desempenhar um papel na redução do risco de doença cardíaca, de acordo com uma revisão da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Isso porque ajudam a reduzir o colesterol e ainda incorporam doses de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, saudáveis para o coração, e fibra, que tem um efeito protetor do órgão. Também são ricas em arginina, um aminoácido que se converte em óxido nítrico no corpo e ajuda os vasos sanguíneos a relaxarem.

3 - Câncer de pulmão:

Uma dieta rica em pistaches pode fornecer proteção contra o câncer de pulmão, de acordo com pesquisa preliminar apresentado pela Associação Americana de Pesquisa de Câncer. Os cientistas teorizam que o alto teor de gamma-tocopherol, um tipo de vitamina E, pode ser a chave para a proteção contra o câncer, embora mais estudos sejam necessários.

4 - Manutenção do peso:

Muitos estudos descobriram que as oleaginosas podem desempenhar um papel na manutenção do peso. Isso porque saciam, já que são lentamente metabolizadas pelo organismo graças à alta contagem de fibras. Sendo assim, as pessoas se sentem mais satisfeitas depois de comer as iguarias do que após a ingestão de alimentos de valor calórico semelhante, mas de menor densidade de nutrientes.

5 – Diminui o colesterol:

Uma noz por dia pode manter o colesterol ruim baixo, de acordo com um estudo de 2010 publicado na revista Archives of Internal Medicine, que encontrou uma redução de 7,4% no colesterol ruim (LDL) e de 8,3% na proporção de LDL e HDL (colesterol bom). Além disso, as concentrações de triglicérides diminuíram mais de 10%.

6 – Protege contra câncer de próstata:

Castanha-do-pará, que tem alta concentração do mineral selênio, pode fornecer proteção contra o câncer de próstata avançado, de acordo com pesquisa preliminar apresentada pela Associação Americana de Pesquisa do Câncer. Os cientistas descobriram que os homens com altos níveis de selênio tinham 60% menos chances de desenvolver câncer de próstata avançado em 17 anos.

7 – Ajuda na saúde do cérebro:

Graças à boa dose de vitamina E que as oleaginosas oferecem, são consideradas alimentos para o cérebro, ajudando a diminuir o declínio cognitivo com a idade. Além de proteger contra problemas associadas à idade, o British Journal of Nutrition publicou um estudo que diz que nozes podem melhorar a memória de trabalho (memória de curto prazo), resolução de problemas e função motora. Os testes foram realizados em ratos.

8 – Melhora saúde reprodutiva masculina:

Comer dois punhados de nozes pode melhorar a qualidade do esperma, segundo estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Além disso, pistache pode desempenhar um papel na luta contra a redução da disfunção erétil, informou um estudo publicado em Journal of Impotence Research.

Fonte: Site Terra.

#oleaginosas #catanhas #nuts #benefíciosdascastanhas

13 visualizações

2014 - STUDIO SPASA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Criação: D2M Comunicação .